Perdoe Logo

Por Eguinaldo Hélio de Souza

 

Entre em acordo depressa com seu adversário que pretende levá-lo ao tribunal. Faça isso enquanto ainda estiver com ele a caminho, pois, caso contrário, ele poderá entregá-lo ao juiz, e o juiz ao guarda, e você poderá ser jogado na prisão. Eu lhe garanto que você não sairá de lá enquanto não pagar o último centavo (Mateus 5.25, 26)

 

Jesus disse algo muito importante sobre o perdão e a reconciliação. Eles não podem demorar. São assuntos que quanto mais adiados, mais raízes criam, mais frutos amargos produzem, mais morte trazem. Precisamos perdoar e precisamos perdoar já. Precisamos nos reconciliar e precisamos nos reconciliar agora.

No casamento, os cônjuges sabem que precisam pedir perdão, mas adiam, adiam e adiam. A mente esquece, mas o coração ferido não. E então, aquela mágoa não perdoada vem à tona, inflamada por novos ferimentos, e a situação se agrava. O perdão deixado para amanhã se torna mais difícil.

No silêncio da falta do perdão, paredes imensas são construídas, até que de repente, um muro intransponível está diante de nós e nos perguntamos como ela foi parar ali. Onde antes havia pontes, agora há muros. Onde antes havia amor, agora há dor. Porque o pedido de perdão foi deixado para depois. As pessoas acreditam que é possível caminhar com alguém ao seu lado sem que tenha havido reconciliação. Mas não é.

Quando demoramos em pedir perdão, em perdoar e em nos reconciliarmos com os que caminham conosco, então os prejuízos vão ficando cada vez maiores. Entramos em uma prisão, tão dura quanta a dureza de nossos corações, tão fria quanto à frieza que demos lugar. E acredite, é uma prisão difícil de sair.

Perdoe. Perdoe rápido. Perdoe agora. Peça perdão. Não amanhã e sim hoje. Não apenas com os lábios, mas com um coração arrependido, com um coração que sabe que é vital perdoar e ser perdoado, amar e ser amado.

Isso não é uma opção, é uma necessidade. Se queremos caminhar livres com Deus nesta terra, não podemos permitir que nossa dureza de coração nos ponha atrás das grades de nossa alma e que transformam nosso coração em um cárcere.

Perdoe enquanto você caminha com aquele que caminha ao seu lado. Só assim serão livres os seus passos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *