Doí Ser Preterido

Por Eguinaldo Hélio de Souza

Você sabe o que é ser preterido? É o contrário de ser preferido. É quando ao invés de escolherem você, escolhem outro. Sabe aquele momento no qual há duas pessoas disputando um determinado prêmio e há uma grande expectativa. Inevitavelmente só um é escolhido e comemora vitorioso, sorrindo. O outro também sorri, mas dentro de seu coração há sempre uma dor, porque de algum modo foi preterido.

Em nossa vida seremos preteridos muitas vezes. E isso pode  desencadear em nós muitos sentimentos ruins, sentimentos presentes em nossa natureza decaída. Nem sempre aceitamos bem o fato de outro ser escolhido e nós não. Podemos nos tornar como o caçula que perde o lugar para o bebê novo que acaba de chegar. Ele se torna o centro das atenções e nós somos colocados na periferia.

Quando elogiamos alguém, isso produz nele um sentimento bom, ajuda-o a firmar-se. Entretanto, aquele que está ao seu lado, que não foi elogiado, pode sentir diminuído. São as contradições dessa geração de Adão.

Esse tipo de coisa acontece em nossa vida muitas vezes e nossas reações, quer externas quer internas, serão determinadas pela nossa maturidade, pelo nosso crescimento em Cristo. Não podemos permitir que um senso de inferioridade nos domine e nem que a inveja desponte em nosso coração. Temos que aprender a nos alegrar com a alegria e a vitória do outro, aceitando-o completamente, assim como queremos ser aceitos quando somos os escolhidos enquanto os outros os preteridos.

Também Jesus, Filho de Deus, experimentou na carne ser preterido. Portanto, estando eles reunidos, disse-lhes Pilatos: Qual quereis que vos solte? Barrabás ou Jesus, chamado Cristo? Qual desses dois quereis vós que eu solte? E eles disseram: Barrabás. Então, soltou-lhes Barrabás e, tendo mandado açoitar a Jesus, entregou-o para ser crucificado.(Mateus 27.17-26). Como descreveu o apóstolo Pedro sem seu sermão: Mas vós negastes o Santo e o Justo e pedistes que se vos desse um homem homicida. (Atos 3.14).

Se Jesus que era Jesus foi preterido no lugar de um pecador, porque você não aceita que outro seja escolhido em seu lugar? Por que se recente tanto por não ter sido escolhido ou por ter sido abertamente rejeitado? Que seja justo ou injusto, nosso coração precisa aprender que nem sempre seremos reconhecidos, nem sempre seremos valorizados, nem sempre preferidos por todos. Porém, com certeza, podemos nos alegrar porque ele nos escolheu e nos escolheu de forma definitiva, eterna, para sua glória.

Penso que a oração que George Verwer publicou em seu livro Vida em profundidade, fala um pouco desse assunto. É uma oração difícil de fazer, pois vai contra tudo o que somos, fazemos e pensamos. Ainda assim, ele nos ajuda a pensar um pouco do que é negar-se a si mesmo:

Ó Jesus, manso e humilde de coração, ouve-me.Livra-me, Jesus, do desejo de ser estimado, do desejo de ser amado, do desejo de ser exaltado, do desejo de ser honrado, do desejo de ser louvado, do desejo de ser preferido a outros, do desejo de ser consultado, do desejo de ser aprovado, do medo de ser humilhado, do medo de ser desprezado, do medo de ser repreendido, do medo de ser esquecido, do medo de ser ridicularizado, do medo de ser prejudicado, do medo de ser alvo de suspeitas. E, Jesus, concede-me a graça de desejar que outros possam ser mais amados que eu, que outros possam ser mais estimados que eu, que na opinião do mundo outros possam crescer e eu diminuir, que outros possam ser escolhido se eu posto de parte, que outros possam ser louvados e eu passe despercebido, que outros possam ser preferidos a mim em tudo, que outros possam tornar-se mais santos do que eu, contanto que eu me torne tão santo quanto devo ser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *