Na Hora em que não Penseis

Por Eguinaldo Hélio de Souza

“E isto digo, conhecendo o tempo, que já é hora de despertarmos do sono…” (Rm 13.11)

 

Pode ser agora. Pode ser daqui a alguns instantes. Pode ser daqui a uma hora, amanhã, na próxima semana ou no próximo mês. Ou talvez não seja possível nem mesmo terminar de ler este artigo. “O Filho do Homem virá, à hora em que não penseis” (Mt 24.44). Jesus está voltando!

Mas na maioria das vezes nós, verdadeiros cristãos, planejamos, prevemos, plantamos, construímos e vivemos como se vinda de Cristo fosse um fato remoto, longínquo, que não vale a pena ser levado em conta dentro de nossos planos. Todavia, bem pode ser que dentre os muitos que hoje estão vivendo no Senhor, hajam noivos que não contrairão núpcias, vestibulandos que não se formarão, agricultores que não comerão da semente que plantaram, nem morarão na casa que edificaram, nem desfrutarão aqui dos filhos que recém nasceram. Bem pode ser nem mesmo esta matéria eu consiga terminar. O tempo se abrevia (1Co 7.29).

Não estamos falando de uma ficção tirada de algum livro ou filme. Estamos falando de uma promessa dita por alguém que não pode mentir. “… virei outra vez e vos levarei para mim mesmo…” (Jo 14.3). Estamos falando de NOSSA ESPERANÇA! Que não é de modo alguma uma vida próspera e abundante nesta Terra, nem o cumprimento de promessas individuais e específicas. Nossa esperança é bem maior do que isto – é a vinda do Senhor Jesus nos ares para buscar sua Igreja. Todos os nossos anseios, todos os nossos planos, todas as nossas esperanças precisam estar alinhados com esta GRANDE ESPERANÇA, subordinadas à convicção de que tudo pode ser cessado à qualquer hora, para dar lugar ao próximo evento mais importante da História – o retorno de Jesus a este mundo.

“Pois o mesmo Senhor descerá do céu com grande brado, soada a voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor” (1 Tess 4.16,17).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *