Eis o Ano Novo

Por Eguinaldo Hélio de Souza

 

Mais um ano se foi. Nele, inúmeras lágrimas rolaram dos meus olhos e inúmeras vezes senti um nó em minha garganta. Conheci o aperto e a angústia. Houve momentos em que quase perdi as esperanças, em que o céu era escuro e não havia estrelas no firmamento.

Também os sonhos, os meus sonhos, viram os dias passarem, as oportunidades fugirem e eles permanecerem apenas sonhos. Não cheguei ao porto desejado e meus dias de ansiosa espera foram em vão. Esperei o fim do meu sofrimento mas ele não veio. As tão esperadas mudanças em minha vida não foram mais que uma ilusão.

Por diversas vezes vi o desânimo tomar conta do meu coração e lutar pareceu-me inútil. Pensei em largar-me à correnteza impetuosa, rumo à irreversível queda, deixando que a morte me tragasse a vida. Bastava-me simplesmente deixar de resistir, de enfrentar o amanhã e o hoje, para postar-me inerte diante do monstro desespero para que este me engolisse e devorasse as entranhas.

Mas de repente olhei. E eis que um novo ano se aproximava. Nele Deus gritava, ordenando que eu levantasse e prosseguisse, pois o fim jamais será o fim a menos que Ele o determine. À noite sucede ao dia, à tempestade, o sol e à escuridão, a luz. Embora tantas vezes a morte se faça próxima e densa ao nosso redor, jamais ela pôde submergir a vida. Minhas derrotas não me derrotarão, a menos que eu assim o permita.

Eis o novo ano, e nele levantarei minha cabeça, erguerei meus braços e tirarei do pó meu corpo tombado. E lutarei, e teimarei, e correrei mais uma vez rumo ao alvo. E perseguirei o sonho e me atarei à vida com fios de aço.

O amanhã não encontrará um ser humano cabisbaixo e coxo. Estarei em pé, disposto a vencer as batalhas necessárias e a lutar enquanto houver vida.

Eis o novo ano e com ele minha oportunidades se renovam, e nele renascem as esperanças de conquista, e nele a semente que parecia estar morta e sepultada no seio da terra para sempre, agora reaparece no ramo que brota, trazendo as promessas das mais belas flores e frutos.

Venha o novo ano. Com Deus mais uma vez lutarei e vencerei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *