Preciso de Ajuda

Por Eguinaldo Hélio de Souza

 

De fato, não gostamos de admitir, mas sozinhos não chegaremos a lugar algum. Quando Deus entrou em nossa vida, Deus não nos chamou para sermos servos solitários e sim para caminharmos juntos dentro do Corpo de Cristo, que é a Igreja. Ao meu lado, estão pessoas que muitas vezes passaram e passam por problemas como o meu. Pessoas que já desanimaram, que já falharam, que já se sentiram sozinhas, incapazes, esquecidas e abandonadas. Entretanto, elas venceram porque foram ajudadas por alguém e estarão prontas para ajudar quando eu pedir.

O problema é que eu me calo. Vou ao culto e ali permaneço com um sorriso enquanto meu coração chora por dentro. Faço questão de parecer aos outros que sou invencível, que não tenho problemas, que minha fé é inabalável, que não preciso de nada. Não tenho coragem de reconhecer que apesar de ser um crente obediente e fiel, que apesar das boas palavras que são ministradas sobre a minha vida e de até sentir a presença de Deus, não estou conseguindo superar certas coisas.

Eu me admiro que quando Moisés disse para Deus que não poderia ir falar com Faraó porque não tinha eloqüência, o Senhor lhe perguntou: Quem fez a boca do homem? Ou quem fez o mudo, ou o surdo, ou o que vê ou o que enxerga? Não sou eu, o Senhor? E o que pensamos? Que Deus tornou Moisés eloqüente a partir daquele momento? De modo nenhum. Ele lhe disse: Não é Arão, o levita, teu irmão? Eu sei que ele fala bem. Deus não curou Moisés. Enviou seu irmão para ajudá-lo. (Êxodo 4.11-16).

Quanta gente não ficou esperando uma revelação, uma profecia ou ainda que o pastor viesse e simplesmente descobrisse seus problemas. E isso não aconteceu e eles naufragaram. O pastor é limitado e nem sempre a resposta, a cura e a ajuda virá da forma que escolhemos. Temos muitos irmãos amados e abençoados ao nosso lado, que já choraram as lágrimas que estamos chorando agora e já pisaram nos espinhos sobre os quais estamos pisando. Eles têm palavras para nos dizer.

Não precisamos tornar públicos nossos problemas e nosso sofrimento, mas podemos orar e buscar alguém adequado com quem compartilhar. Outras mulheres já tiveram problemas com o marido semelhantes aos seus. Outras mães também se viram confusas por causa de seus filhos. Outros homens já sofreram como você. Eles estão ao seu lado no culto e terão o prazer em lhe ajudar. Não tenha vergonha. Diga : Eu preciso de ajuda!

Cada um ajuda o outro e diz a seu irmão: “Seja forte!” (Isaías 41.6).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *