Ensina-nos a Contar Nossos Dias

Por Eguinaldo Hélio de Souza

 

Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios (Salmo 90.12)

Em breve completarei mais um ano de vida. Sou mui grato a Ti por toda Tua bondade em todos esses anos. Até aqui, Senhor, Tu me ajudaste (1 Samuel 7.12) e somente por Tua graça eu sou o que sou (1 Coríntios 15.10). Tu fizeste para mim muitos e muitos dias, nos quais me regozijei (Salmo 118.24). Tu firmaste meus pés sobre uma rocha para que eu tivesse um caminho seguro (Salmo 40.2). Se eu quisesse contar todos os teus benefícios não poderia. São mais numerosos do que os cabelos em minha cabeça. Sou grato a Ti por tudo e por cada coisa, mesmo por aquilo que não lembro. É maravilhoso ter chegado até aqui contigo.

Todavia, eu gostaria de ter feito muito mais. Eu queria ter sido mais sábio, queria ter sido mais santo, queria ter sido mais forte nas adversidades. Queria ter orado mais, amado mais, servido mais. Eu queria ter obedecido de forma mais perfeita e não ter tomado tantos atalhos que a lugar algum me levaram.

Eu queria ter aprendido a esperar Teu tempo ao invés de atropelar as circunstâncias. Devia ter confiado mais em Ti em vez de me deixar vencer pelo desespero tantas vezes. Devia ter perdoado mais ao invés de acusar tanto e ter dado mais ao invés de ter querido tanto. Devia ter glorificado mais o Teu nome com minha vida e não o fiz.

Eu devia ter pregado, ensinado e abraçado muito mais. Devia ter reconhecido Teu amor presente e ter distribuído melhor Teu amor em mim. E ter usado meu tempo de forma mais útil e não ter permitido que tantas coisas inúteis e nocivas o ocupassem.

Embora por todos esses anos da minha vida, desde que Te conheci e mesmo antes, Tu tenhas sido bom, tão bom pra mim, meu desejo é que eu pudesse ter sido igualmente bom para Ti e não ter sido tão falho e negligente com fui.

Não sei quanto tempo ainda me resta. Não sei quantos anos tenho para andar contigo na terra dos viventes. Ó Deus, ajuda-me! Que esses dias sejam bons e que eu possa fazer neles o que não fiz até aqui. Que eu glorifique Teu nome como jamais glorifiquei.

Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno. (Salmo 139. 23, 24)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *