Meditando Sobre Dívidas

Por Eguinaldo Hélio de Souza

 

 

Certo dia, a mulher de um dos discípulos dos profetas foi falar a Eliseu: “Teu servo, meu marido, morreu, e tu sabes que ele temia o SENHOR. Mas agora veio um credor que está querendo levar meus dois filhos como escravos”. (2 Reis 4.1-7).

Esta passagem das Escrituras é muito profunda, não só nas lições espirituais, mas também, nas práticas. Não poucas vezes e não com poucas pessoas, a tragédia das dívidas bate a porta e cobra um preço alto.

Primeiramente, é bom lembrar que temos aqui a história de um homem que temia ao Senhor, mas tinha dívidas. Por melhor que seja nosso relacionamento com Deus, isto não é garantia contra problemas financeiros.

Não sabemos a razão de suas dívidas. Se era inabilidade dele em lidar com dinheiro, se resultado de uma crise financeira nacional, se simplesmente o peso do cotidiano de manter casa e filhos. O fato é que toda dívida é resultado de se gastar mais do que se ganha seja qual for o motivo dessa atitude.

E a situação tornou-se pior. Ele morreu. O severo braço da lei veio agora sobre a viúva e os órfãos. A cena não podia ser mais triste: uma mãe, viúva, vendo seus filhos sendo levados como escravos devido as dívidas deixadas pelo marido. Além de não ter como sobreviver e sustentar os filhos, tinha que vê-los sendo escravizados. Difícil entender tal dor sem ter passado por algo semelhante.

No entanto, ela foi buscar conselho e ajuda de pessoas que conheciam ao Senhor, foi buscar uma palavra de Deus para aquela situação. E o pouco que ela tinha em casa, uma pequena porção de azeite, foi o que Deus usou para suprir suas necessidades. A bênção Dele faz toda diferença. O agir Dele, pode influenciar tudo, mesmo as questões financeiras. Ele bem pode nos ajudar em nossas dívidas.

Sua busca em Deus, sua obediência à direção Dele e sua confiança Nele, trouxe a solução, pôs fim a tragédia.

Mas talvez, aquilo que mais nos toca seja a orientação do profeta: “Vai, vende o azeite e paga tua dívida…” (2 Rs 4.7). Paga tua dívida. Deus não nos quer com dívidas. Suas bênçãos financeiras não são dadas para ostentações e esbanjamentos vãos. Sua provisão é para que possamos nos livrar das dívidas, umas das grandes formas de escravidão do homem moderno.

Suas dívidas pesam no seu coração? Leve-as ao Senhor com todo o sua alma e creia. Ele sempre tem uma Palavra de bênção e de paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *