A Bêncão de Suportar

Por Eguinaldo Hélio de Souza

 

Esperei com paciência no Senhor… (Salmo 40.1)

Uma das orações mais famosas do mundo é a Oração da Serenidade, criada por Reinhold Niebuhr. Ela diz:

Deus, conceda-me a serenidade

Para aceitar aquilo que não posso mudar,

A coragem para mudar o que me for possível

E a sabedoria para saber discernir entre as duas.

Ao longo da vida, muito teremos de simplesmente suportar. Situações, pessoas, sentimentos, demoras. Algumas promessas de Deus exigirão anos para se tornar realidade como foi com José. Certas pessoas estarão ao nosso lado por muito tempo, cujos defeitos não conseguiremos mudar e teremos definitivamente de aguentar. Sofreremos limitações de toda espécie, sendo que algumas conseguiremos mudar e outras, porém, só nos restará suportar.

Boa parte de nossas vitórias serão resultado da nossa capacidade de sofrer, de esperar, de tolerar. O momento certo só pode chegar para quem suporta a demora. “Minha hora ainda não chegou”, disse Jesus. Ele tinha já em si toda potência para realizar a obra para a qual fora chamado, mas seu discernimento sabia que deveria aguardar o lugar e a hora certa..

“Na vossa paciência ganhareis as vossas almas”, disse Jesus. (Lucas 21.19). “Mais vale o homem que domina o seu espírito do que o que conquista uma cidade” disse Salomão (Provérbios 16.32). Nossa carreira cristã estará repleta de momentos nos quais nossa melhor ação será calar e esperar.

José, Ruth, Davi e Jó foram pessoas que entenderam a bênção de suportar certas situações, mesmo desconhecendo quando mudariam. Os quarenta anos de Moisés cuidando dos rebanhos de seu sogro não foram anos perdidos. Foram anos nos quais sua capacidade de suportar foi provada e treinada ao extremo. Ele venceu a monotonia do tempo e do espaço e tornou-se apto para guiar um pesado povo pelo deserto por mais quarenta anos.

Fugir, jogar tudo para o alto, explodir, desistir, fazer as coisas do nosso jeito – são atitudes daqueles que não aprenderam a suportar.

Resistir no Senhor, pelo Senhor e para o Senhor. Eis o desafio de Deus para alguns períodos e situações de nossa vida. A paciência de hoje produzirá os frutos do amanhã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *