Dependência Plena

Por Eguinaldo Hélio de Souza

 

 

Sem mim, nada podeis fazer (João 15.5)

Não é força de expressão. É a pura verdade. Não há ramos sem a videira, não há vida, não há fruto, não há sequer flores. Não há nada sem Ti.

Se não me deres, não tenho. Se não me ensinares, não sei. Se não me sustentares, eu caio, se não me enviares não vou. Se não me falares, não ouço, se não me iluminares não vejo. Se não me alimentares, não cresço e adoeço se não me curares. Se não me reacenderes, apago. Se não me ergueres permanecerei prostrado, se não me encontrares estarei perdido.

Se não me guiares me perco, se não me impulsionares não ando, se não me livrares, pereço. Sem a tua Vida sou morto, sem a tua Luz sou Cego, sem o teu sopro em minhas narinas eu nem sequer respiro.

Tua és a força em mim, a sabedoria em mim, o amor em mim. És meu brilho, meu fôlego, meu respirar. Por Ti se renovam minhas folhas, brotam minhas flores, surgem meus frutos. Nada disso há sem Ti. É assim que funciona a vida e também a Vida em Ti.

Dependemos de Ti como o galho depende da árvore que o sustenta.

Ah! Senhor, como eu dependo de Ti. E isso é vida! Nada melhor do que depender de uma Luz que não apaga, de uma Fonte, que não seca, de uma Força que não se esgota, de um Deus que nunca muda! Uma vez conectados, viveremos para sempre no fluxo incessante e eterno do teu Ser. Como a planta à beira d’água em frescor inesgotável. Como a Lua em frente ao Sol recebendo de uma luz que nunca mingua.

E ainda que a morte, envelheça e enfraqueça tudo em mim, renovado eu serei pela Seiva que há em Ti. E mesmo que ao pó retorne um dia, um dia eu também, em Ti renascerei, ressurreto pelo som da Tua Voz. E então e para sempre viverei ainda mais perto. Tu em mim e eu em Ti para sempre estarei.

Que eu sinta, que eu pense, que eu queira e que deseje somente o que vem de Ti. Que eu fale tuas palavras. Que eu me mova em teu mover. Que eu seja um contigo, existindo em quem Tu és.

Que nada neste mundo me impeça um tal viver. Que eu aprenda a cada dia depender assim de Ti e que viva cada instante, no brilho cintilante, na eternidade de teu Ser

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *